Conteudo principal

Mensagem de alerta

Afinando o violão

Baixe o arquivo de aúdio:

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

 

 


Para afinar o violão podemos fazer isso de duas formas: através do ouvido, ou com o uso de um afinador eletrônico.

Antes de tudo devemos saber o nome das cordas do violão, que são, contadas de baixo para cima:
Primeira corda, nota mi.
Segunda corda, nota si.
terceira corda, nota sol.
Quarta corda, nota ré.
Quinta corda, nota lá.
Sexta corda, nota mi.

Uma boa estratégia para gravar o nome das cordas é gravar o seguinte diálogo:

- Mi, "si" fizer "sol", rélá, em, Mi.

O iniciante de violão não tem ainda o ouvido musical para conseguir identificar as diferenças das notas,
mas também não existem afinadores adequados ao cego.

Por isso tivemos uma grande dificuldade em explicar como afinar o violão,
adaptamos um afinador de violão para computador para funcionar com um leitor de telas.

Nós vamos dividir essa aula em duas partes: afinando o violão com o afinador, e afinando o violão pelo ouvido.

É importante que o deficiente visual, procure desde o início treinar o seu ouvido para que consiga afinar pelo ouvido,
dessa forma ele se tornará mais independente.
Para isso é importante, desde o começo, afinar o violão pelo ouvido e depois conferir pelo afinador.
Cada vez que for tocar confira antes a afinação, para ter certeza que o violão está afinado.

Parte 1 - Afinando pelo afinador

O afinador que adaptamos é para ser usado no computador. Mas pode ser que não funcione em todos os computadores,
se isso ocorrer, compre um afinador eletrônico.
Infelizmente não existem no mercado afinadores adaptados para o deficiente visual.

Abra a pasta "Afinador" e dentro da pasta o arquivo afinador.

Digite a letra "O" e com o seu leitor de telas ligado,
selecione a sua placa de áudio, através das setas pra cima ou pra baixo. Selecionada a placa de áudio tecle "enter".

É importante que não tenha muito ruído próximo onde você vai afinar o violão, pois o microfone vai identificar qualquer ruído e atrapalhar a afinação.

Você terá dois campos, um informa o nome da nota, e o outro informa em hertz o valor da nota tocada. Para você mudar de campo use a tecla "tab".
Vamos começar afinando pela primeira corda debaixo pra cima, para isso você precisa de duas informações:
nome da nota é igual a mi4, e o valor em hertz tem que ser aproximadamente 329.

Quando você abrir o afinador, o leitor de telas irá dizer um nome de nota.
Toque a primeira corda e em seguida a tecla tab, o leitor de telas irá informar o valor da sua nota.
Vou dar um exemplo, tocarei uma nota e a tecla tab, ele me informou o valor em 310,563, o valor que preciso é aproximadamente 329.
Já sabemos que precisamos apertar a corda um pouco, mas antes disso vamos tocar novamente a corda e apertar a tecla tab.
Agora a informação foi que o nome da nota é ré sustenido 4. Portanto temos certeza que precisamos apertar a nota mais um pouco.
Vou apertar a corda um pouco, para isso passo a mão pela corda até sentir a tarracha onde a corda está presa.
A tarracha é a peça de metal ou plástico onde a corda está presa.
Agora que apertei um pouco vou tocar novamente a nota e em seguida a tecla tab.
Dessa vez o leitor leu 331,579. Isso significa que está afinado, considere que o valor é 329,
portanto, entre 326 à 332 estará afinado, ou seja 3 acima ou 3 abaixo.

Alguns dos problemas apresentados por esse afinador são:
- Barulhos externos modificam o nome das notas
- a quinta e sexta cordas podem ter oscilações no nome das notas, por isso confira os campos várias vezes antes de apertar ou afrouxar as cordas.

Os valores das cordas, contadas debaixo para cima, serão:
Primeira corda- 329,628 e o nome da nota será mi4.
Segunda corda-  246,942 e o nome da nota será si3.
Terceira corda- 195,998 e o nome da nota será sol3.
Quarta corda- 146,832 e o nome da nota será ré3.
Quinta corda- 110 ou 220 e o nome da nota será lá2 ou lá3.
Sexta corda- 164,814 e o nome da nota será mi3.  

Parte 2 - Afinando pelo ouvido

Afinar pelo ouvido requer treino e percepção auditiva. A percepção auditiva é adquirida aos poucos na base da tentativa e erro.
Por isso desde o inicio vá tentando acostumar o ouvido a identificar as notas e as diferenças entre a nota afinada e desafinada.

Para exemplificar como você deve afinar, vamos usar a primeira corda do violão, debaixo para cima, que é a corda mi.

Primeiramente vou tocar a nota afinada. Ouça...

Agora vou tocar a mesma corda, e devo fazer a seguinte pergunta: a nota que toquei é mais grave, mais aguda ou igual a nota tocada?

Vou tocar primeiro a nota afinada e logo em seguida a primeira corda do violão.

Perceba que a segunda nota foi mais grave, portanto, não foi igual e preciso apertar a corda até chegar a nota correta. Ouça...

Muito bem, agora está afinado. Vamos fazer novamente?

Vou tocar a mesma corda, e devo fazer a mesma pergunta: a nota que toquei é mais grave, mais aguda ou igual a nota tocada?

Vou tocar primeiro a nota afinada e logo em seguida a primeira corda do violão.

Perceba que agora a segunda nota foi mais aguda, portanto, não foi igual e preciso desapertar a corda até chegar a nota correta. Ouça..

No começo use o afinador para conferir se você afinou de forma adequada.

Agora vou tocar cada uma das cordas do violão, use os sons para afinar o seu violão.





Baixe o arquivo de áudio dessa aula

 

Vídeo para portadores de baixa visão:

 

Posição das mãos e do corpo.


Mão direita.


Para dedilhados, usamos os seguintes dedos da mão direita:
P=polegar.
Toca a 6ª, 5ª, e 4ªcordas.
I= indicador.
Toca a 3ª corda.
M= médio.
Toca a 2ª corda.
A= anular.
Toca a 1ªcorda.

Mão esquerda.


Para tocarmos as notas usamos os seguintes dedos da mão esquerda:
1= indicador,2=médio, 3=anular, 4=mindinho.

Posicionamento do seu corpo em relação ao violão.

Há varias maneiras de você posicionar o violão ao seu corpo. O importante é que o braço do violão fique levemente inclinado, o que facilitará a localização das casas.
O polegar da mão esquerda deve ser posicionado atrás do braço do violão, e o polegar deve apontar para cima.
Para prendermos as cordas devemos apertar as cordas com a ponta dos dedos, próximo ao traste do violão.
Evite dobrar o dedo que aperta a corda, pois ao fazer isso você acabará encostando o seu dedo em cordas indesejadas.

Baixe o arquivo de áudio dessa aula

Áudio com a explicação dessa aula:

 

Vídeo para portadores de Baixa Visão:

 

ANATOMIA DO VIOLÃO.

As partes que compõe o violão são:

1. Corpo.
É o local onde está a boca, o rastilho e o cavalete. Em violões elétricos, também são encontradas outras partes neste local, como a saída, os botões de ajuste, etc.
1.1. Boca.
É o "buraco" que está no meio do corpo do violão. É por este local que o som se propaga.
1.2 Rastilho.
É a parte do violão que prende uma das extremidades das cordas. É importante que esteja na altura certa.
1.3. Cavalete.
O cavalete mantém o rastilho na altura correta.
2. Braço.
É composto basicamente pela mão, tarraxas, trastes, casas e pestana.
2.1. Mão.
É a extremidade do braço. Neste local estão as tarraxas e uma das extremidades das cordas.                                                                                     
2.1.1. tarraxas.
São as peças localizadas na mão que servem para afinar as cordas. Elas são seis, sendo uma para cada corda. Conforme você girá-las, a corda ficará mais apertada, o que mudará o seu som. São indispensáveis para que seu instrumento fique bem afinado antes de tocar.                                                                                    
2.2. Trastes.
São as barrinhas de metal que se localizam em toda a escala. Elas separam as casas e é muito importante que elas estejam bem colocadas para uma boa afinação da guitarra. Com o tempo você pode trocá-las, caso fiquem desgastadas, fora do local certo, etc.
2.3. Casas.
As casas são os espaços localizados entre os trastes, que são pressionadas durante toda a música. A variação do local que for pressionado fará mudar o som, variando os acordes. São nelas que estão localizadas as notas musicais.
2.4. Pestana.
Esta peça não está exatamente na escala, mas sim no local de separação entre a mão e a continuação do braço. Nela ficam apoiadas as cordas, e ela pode ser "substituída" com o uso dos dedos ou de instrumentos apropriados para tal.

Baixe o arquivo de áudio dessa aula

 

 Vídeo aula para portadores de baixa visão

Nome das cordas.


O nome das cordas soltas da guitarra ou violão, começando pela primeira corda, contando de baixo para cima são:
1ª corda = mi,  2ª corda = si, 3ª corda = sol, 4ª corda = ré, 5ª corda = lá, 6ª corda  mi.

Nomenclatura.

Para a localização das notas criamos uma nomenclatura adequada ao deficiente visual.
Usaremos uma sequencia de números para determinar o dedo, a corda e a casa.
Por exemplo, já sabemos que o nome da primeira corda solta do violão é mi.
Para representar essa nota, o primeiro número será o dedo, como é corda solta, o número será 0.
O segundo número será a corda, como é a primeira corda, o número será 1.
O terceiro número será a casa, como é corda solta, o número será 0.
Portanto a representação da primeira corda solta do violão, a nota mi, será 010.

Vamos dar outro exemplo:
Qual a sequencia de números que representará a segunda corda presa na terceira casa?
O primeiro número será o dedo, vamos usar o dedo 3, portanto número 3.
O segundo número será a corda, vamos tocar a segunda corda, portanto número 2.
O terceiro número será a casa, vamos tocar a terceira casa, portanto o número será 3.
A sequência de números que representará a segunda corda presa na terceira casa será 323.

Então a nossa nomenclatura terá sempre a mesma ordem: dedo, corda, casa.
É importante ressaltar que o número que representa o dedo, ou digitação, é livre e pode variar de caso pra caso, mas para o aluno iniciante é adequado que use a digitação que recomendamos, pois isso facilitará o aprendizado.

Baixe o arquivo de áudio dessa aula

 

Vídeo para portadores de baixa visão:

 

As notas musicais que conhecemos desde criança são:
Dó , Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si.
Entre essas notas existem outras que chamamos de sustenido ou bemol.
O sustenido é representado pelo símbolo  “#”.O bemol por “b”.
Teoricamente o sustenido é diferente do bemol, mas na prática são formas diferentes de representar a mesma nota.
Ex.: Dó# = Réb (dó sustenido igual a ré bemol)
Vamos entender isso melhor falando em voz alta todas as notas musicais a partir de Dó:
Dó , Dó#  ou Ré bemol , Ré , Ré# ou Mi bemol, Mi ,Fá ,Fá# ou Sol bemol , Sol ,Sol# ou Lá bemol ,Lá ,Lá# ou Si bemol ,Si.

Os arquivos de áudio dessa aula estão divididos em 4 partes para facilitar a memorização.

Baixe o arquivo de áudio - Parte 1

Baixe o arquivo de áudio - Parte 2

Baixe o arquivo de áudio - Parte 3

Baixe o arquivo de áudio - Parte 4

 

 

 

 

Vídeo para Portadores de Baixa visão:

Vamos aprender um solo usando as notas que já aprendemos?

Começaremos com algo bem simples para ajudar a memorizar o nome das notas, será a música infantil “dó, ré, mi, fá”.

121, 323, 010, 111, 111, 111.
121, 323, 121, 323, 323, 323.
121, 313, 111, 010, 010, 010.
121, 323, 010, 111, 111, 111.

Os arquivos de áudio dessa aula estão divididos em 2 partes.

Baixe o arquivo de áudio - Parte 1

Baixe o arquivo de áudio - Parte 2

 

 

Vídeo para portadores de baixa visão:

 

Vamos começar o nosso aprendizado pela primeira e segunda corda do violão.

Para você localizar melhor as casas do violão cole uma fita crepe na parte de trás do braço do violão. Coloque a fita crepe na primeira, terceira e quinta casa.

Para executar o exercício abaixo, utilize o dedo indicador e médio da mão direita, sempre alternando o uso desses dedos. Memorize o nome das notas abaixo:
020 = si; 121= dó; 323= ré; 010= mi; 111= fá; 313= sol

Precisamos lembrar que entre essas notas existem os acidentes, sustenido ou bemol.
Portanto depois de dó temos dó sustenido, representado por 222.
Depois de ré temos ré sustenido, representado por 424.
Depois de fá temos fá sustenido, representado por 212.
Depois de sol temos sol sustenido, representado por 414.

Exercício.
Qual o nome da nota?
1) 010.
2) 222.
3) 313.
4) 020.
5) 424.

Os arquivos de áudio dessa aula estão divididos em 4 partes, para facilitar a memorização:

Baixe o arquivo de áudio - Parte 1

Baixe o arquivo de áudio - Parte 2

Baixe o arquivo de áudio - Parte 3

Baixe o arquivo de áudio - Parte 4

 

 

 

 

Os exercícios motores que aprenderemos no decorrer do curso tem a finalidade de melhorar a nossa digitação, sincronia e velocidade.
No exercício abaixo a digitação da mão direita será novamente o dedo indicador e médio, sempre alternando entre um e outro.
A digitação da mão esquerda deve procurar sempre manter o dedo anterior preso na corda, por exemplo, ao tocar o dedo 2, o dedo 1 deve ser mantido preso na corda, ao tocar o dedo 3, os dedos 1 e 2 devem ser mantidos na corda e assim por diante.

Tablatura da música:


121, 222, 323, 424.
111, 212, 313, 414.
111, 212, 313, 414.
121, 222, 323, 424.

Baixe o arquivo de aúdio dessa aula.

 

Tablatura do exercício:


121, 222, 323, 424.
111, 212, 313, 414.
111, 212, 313, 414.
121, 222, 323, 424.

Baixe o arquivo de áudio.

Tablatura da música:

 

121, 323, 010, 111, 111, 111.
121, 323, 121, 323, 323, 323.
121, 313, 111, 010, 010, 010.
121, 323, 010, 111, 111, 111.